terça-feira, 27 de Março de 2012

Regueifa doce da Páscoa, receita da Bela


A regueifa doce é uma das iguarias típicas desta região presentes na mesa de Páscoa. Tem a simplicidade dos sabores tradicionais, dos tempos em que o açúcar só estava presente na mesa em dias de festa. Cada família tinha a sua receita exclusiva, que passava de mãe para filha. Depois de quase duas décadas a olhar para o Castelo, da minha janela, acho que já me posso considerar feirense… então este doce não poderia faltar em minha mesa. 

A vista da minha janela. Linda, não acham?
Já contei aqui as peripécias da primeira vez que tentei fazer regueifa, ou melhor pedreifa, pois ficou dura como uma pedra! A cozinha também tem os seus desencantos...No entanto estas desilusões são águas passadas e com esta receita o resultado final é garantido! É de uma amiga especial, a Bela, minha primeira seguidora, autora de um blogue fantástico, o Pratos da Bela, recheado de delícias e que foi uma das fontes de inspiração para começar este meu cantinho que tantas alegrias me tem trazido. Já conheci a Bela e o seu principezinho Lucas pessoalmente e pude comprovar, que além de talentosa na cozinha e mãe carinhosa, é daquelas pessoas únicas e sinceras, que queremos ter como amigas. 
Fiz umas pequenas alterações à receita original, para retirar os lacticínios, e misturei outra receita que também me foi dada pela esposa de um colega de trabalho, a São, também ela novata nestas andanças da regueifa, mas que pude comprovar que já vai em bom caminho! Agradeço muito, Sr. Joaquim e São a receita de família, tradicional que me enviaram (e a regueifa deliciosa!). 

Já verifiquei também que a Lurdes, do blogue Sabores Autênticos, outra feirense mestra na cozinha, também publicou ontem a receita da Bela, portanto, vamos encher a blogosfera de regueifas, quem sabe até alguém além-mar se aventure?

Eu quis fazer um pequeno passo a passo, porque esta receita merece e também para ajudar quem é novato nas lides das massas levedadas, que não sendo difíceis de fazer tem os seus segredos. Eu contei com a minha ajudante, a máquina de fazer pão, mas quem não tiver essa máquina não se acanhe em fazer esta delícia, pois abaixo segue a explicação do modo tradicional.

Agora,  a receita com as alterações que fiz em letra pequena.

Ingredientes: 
140 ml de leite morno(substituí por água)
1 pau de canela
3 ovos batidos + 2 gemas(usei ovos biológicos)
70 grs de margarina amolecida(usei de margarina de soja para cozinha)
1/2 colher (café) de sal
raspa de 1 limão
1 colher(sopa) de sumo de limão
200 grs de açúcar(usei amarelo/demerara)
770 grs de farinha de trigo T55
50 grs de fermento fresco de padeiro(adquirido em padaria)
Use ingredientes frescos e de qualidade
Preparação(Máquina de fazer pão):
1)Ferva por alguns minutos a água com o pau de canela. Meça o conteúdo e acrescente mais água se necessário. Deixe esfriar até o líquido ficar morno. Rejeite o pau de canela e use no lugar do leite.
2)Colocar na cuba da máquina de fazer pão os ingredientes pela ordem acima referida, e programar no AMASSAR- massas levedadas ( Na minha máquina é o nº 6), que demora cerca de 2 horas. Cerca de 10 minutos antes de terminar o programa, ligue o forno em temperatura mínima por uns minutos, até que fique levemente quente, mas não demasiado e desligue. 

3)Findo o programa colocar a massa sobre uma mesa cheia de farinha e fazer 2 rolos (ou 4), depois entrelace-os e faça uma rosca(ou 2). Coloque-as no tabuleiro do forno forrado com papel vegetal, cubra com um pano e coloque no forno, sem ligar, mas que está levemente quente pelo pré aquecimento realizado.
A massa pronta, lisa e homogénea (não cola nas mãos)

Transferir para uma mesa enfarinhada
Dividir em 2 partes, para 1 regueifa grande ou em 4 partes, para 2 regueifas pequenas
Fazer os rolos, esticando a massa
Formar 1 ou 2 roscas
4)Deixa-se levedar pelo menos por 1 hora ou mais, até que a massa dobre de tamanho.
O resultado, depois de aproximadamente 2 horas a levedar
Pincelar com leite(no meu caso leite de arroz)
Pincela-se com um pouco de leite (usei leite de arroz) e vai ao forno pré-aquecido a 200ºC, por 10 minutos(ou menos), passado esses 10 minutos coloca-se sobre a regueifa um bocado de papel alumínio e volta a assar mais alguns minutos até cozer na totalidade (teste do palito). Esta etapa depende do forno de cada pessoa, o ideal é vigiar atentamente pois a temperatura é alta e mais um instante poderá ser fatal! Já fiz por duas vezes e ficaram levemente tostadas, embora por dentro estivessem boas.
Quentinhas, a sair do forno!
Regueifa grande

E este pedaço, com manteiga, o que acham?
Preparação(Tradicional):
1) Idem à preparação anterior.
2) Desfaça o fermento no líquido morno obtido do ponto 1 e misture com 100grs de farinha. Tape e deixe levedar 30 minutos(escolha um local sem correntes de ar, pode ser o forno). Peneire a restante farinha para dentro de uma tigela. Abra uma estanca e junte a massa fermentada e os restantes ingredientes. Amasse bem, utilizando as mãos. Faça uma bola e marque uma cruz com a mão. Tape com um pano e deixe levedar em local quente. Pré aqueça o forno como no ponto 2) da preparação anterior. A massa deve duplicar de tamanho.
3) e 4) Idem à preparação anterior
 
Nota: Se o tempo estiver quente, não é necessário fazer a levedação da massa no forno.


E então, pronta(o)s para se aventurarem? E se a 1ª tentativa gerar em desencanto, não se incomode continue a tentar. A vida é mesmo assim, feita de sucessos e falhanços, encantos e desencantos, como a colectiva Amor aos Pedaços

A 2ª fase vai rolar no dia 15 de abril, com o tema Desencanto, veja aqui como participar.

22 comentários:

  1. Ena pá, tantas fotos! Mesmo ao meu gosto. Quando comecei nos blogs também fotografava o passo-a-passo, mas depois a preguiça tomou conta de mim e agora só publico uma ou duas fotos, mas adoro posts cheios de imagens!

    Mil imagens "falam" mais que mil palavras. Essa é que é essa.

    Que bela regueifa doce. E que belo texto de amizade. E que belo encerramento com o destaque da BCAP (obrigada por ajudares a divulgar).
    És um doce rapariga!! Transpiras sensibilidade feminina por todos os lados (onde é que eu já ouvi isto...hum...acho que foi no Shrek 1).
    Beijinhos.
    Rute

    ResponderEliminar
  2. Olá, Lina. Vou aproveitar esta pausa letiva para fazer esta receita. O meu marido é da Feira e este ano não vamos passar a Páscoa aí. Vou surpreendê-lo um dia com uma regueifa. Obrigada por esta receita :)

    ResponderEliminar
  3. Olá Lina! Perdoa-me por não te 'visitar' mais vezes... Pois, na minha zona a regueifa chama-se folar da páscoa, tem forma de pão sem buraco no centro; e estive a ver e a receita é muito identica!
    Que bom ver a blogoesfera encher-se destas delicias pascais!
    Não sei se terei tempo para fazer algumas, mas se assim for publicarei os resultados :)
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Olá Lina, ficaram lindas e muito saborosas!
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Amiga, obrigada pelo carinho, estou-me a babar =D
    Foi uma rica prenda, pelos 4 anos de blog, sim, porque hoje o Pratos da Bela faz 4 aninhos...
    Jinhos fofos

    ResponderEliminar
  6. Olha, outra a fazer campanha... o que se passa aqui??? :)
    Regueifa??? Uma fatia deliciosa barrada com manteiga??? ADDDOOOOROOOO!!!! A acompanhar com uma infusão de camomila ou lucia-lima... o paraíso. Outra que para mim não tem nada a ver com desencantos... Mas tu e a Rute acabaram de publicar duas das coisas que mais me deliciam e encantam ao comer!!! Desde a infância!!! Parece que combinaram!
    Beijinhos mil
    Isabel

    ResponderEliminar
  7. Estàmos a chegar a grande passo amiga e esta regueifa ficou mt bonita!

    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Olá Lina,
    Vim retribuir a sua visita e me deliciei com o seu blogue.
    Com a Páscoa a aproximar-se já pensamos nas delicias pascais.
    Na minha zona o mais famoso são os Folares. Muito idênticos aos Bolos Fintos mas tem um ovo no centro.

    Boa Pascoa para si, vou voltar a visita-la para ver as suas sugestões e aprender consigo
    Selene

    ResponderEliminar
  9. Lina, olha só que delicia menina... adorei... vou experimentar, como ja comentei no blog da maraiana, eu adoro os doces mais tipicos da pascoa devido ao sabor caracteristico das especiarias como a canela, a erva doce e o anis...

    Vou invadir tb a blogosfera com uma... vou tentar
    fazer... ehehehhe

    Beijocas

    ResponderEliminar
  10. Lina, como é gostoso essa familia da blogsfera,daqui e do além mar, quando penso que já vi as tradicionais doçarias conventuais, aparecem mais novidades para mim, que linda essa rosca, regueifa, nunca ouvi falar e estou aprendendo cada vez mais, ficou linda, douradinha como gosto e a textura bem macia. Gostei muito de conhecer mais uma iguaria deliciosa portuguesa
    Lina não acreditei quando vc disse que tem essa vista da sua janela, menina que sonho, imagino o restante. Vc mora em um paraíso minha amiga hehe. Bjocas lindo dia pra vc

    ResponderEliminar
  11. Também quero!! Com manteiga e sem manteiga, não vou comer só uma fatia! :) As fotos estão óptimas, para quem diz que não gosta de fotografar, não se nota nada. Gostei imenso de ver as regueifas crescidas, depois de levedar, que lindas que ficaram :)
    bjs

    ResponderEliminar
  12. Liiina,
    me espera pro cafezinho que já estou chegando(srsrsrs).Quem me dera fosse verdade, menina arteira. Teus cuidados e explicações nos levam a ousar repetir tuas façanhas.Será que dou conta??
    Belas regueifas, dá pra sentir seus aromas daqui...
    Dias aromatizados pra ti, querida,
    Calu

    ResponderEliminar
  13. Olá Lina:)

    Mas que bela regueifa! Eu até posso tentar fazer porque tenho MFP só tenho medo de não resultar. Gostei mesmo do aspecto das tuas, e acredito que seja uma delícia. Infelizmente não como nada de compra por não saber se me fazem mal. Vou levar a receita e logo se verá:)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Parece bem apetitosa !
    Tenho uma receita de regueifa que ganhei de uma amiga há mais de 20 anos e nunca experimentei !!! Que vergonha...
    Até o pão nosso de cada dia parei de fazer, por falta de tempo, paciência ou sei lá o que...
    Preciso visitar esses blogs, como o seu, para ver se me animo novamente !

    Beijo

    ResponderEliminar
  15. Olá Lina, que bonita vista que tens da tua janela;)
    Fiquei com uma enorme vontade de fazer uma regueifa, tenho até algumas receitas, que já fiz noutros anos, vou ver se as encontro.
    Aprecio bastante estas massas, vou aceitar o desafio e tentar publicar um pãozinho doce, com o sabor a Páscoa.
    Um grande beijinho.

    ResponderEliminar
  16. Que lindas regueifas. Nunca fiz estes pãezinhos doces. Na minha terra utiliza-se os bolos fintos, os folares e os lagartos, durante o período da Páscoa.
    Obrigado pelo apoio deixado no Iguarias Caseiras.
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Na minha zona os bolos típicos desta época são outros. Mas aprecio a regueifa, pois sempre me lembro dos meus familiares de outras zonas trazerem.
    As tuas regueifas ficaram com um interior fantástico.
    Beijinhos tricolores!

    ResponderEliminar
  18. Olá Lina!
    Eu acho muito bem, adoro. Fiz uma há pouco tempo mas ainda não publiquei. Faz-me lembrar o meu avô e a minha infância. Não sei se a publicarei já já, mas para breve com certeza.
    As tuas ficaram bem grandes e fofas. E que bela vista :)
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  19. Eitaaaaaaaaaaaaaaa Lina... dois comentarios meus na mesma receita... eheheheh... que recorde.... Minha doce e querida amiga venho agradecer-te por tao amavel prestaçao da tua parte ao cederes o linck da tua regueifa para eu poder compor a lenda dos folares do nosso pais...sem a tua/vossa ajuda tudo teria sido muito complicado... Muito obrigado mesmo...

    Bem haja minha querida!!!!

    Uma sta eFeliz Pascoa com tudo de bom principalmente muito carinho e amizade!!!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  20. Um post apetitoso sem dúvida! Fiquei fã do teu espaço! Beijocas e um Boa Páscoa!

    ResponderEliminar
  21. Olá, Idalininha! Tudo bem por aí?
    Quando contei pro Beto que você postou a receita da tão desejada rigueifa, que seu tio traz sempre na mala quando volta aí de Portugal, foi um delírio só! rs
    Vou fazê-la e depois conto como ficou, ok?
    Um grande abraço a todos e parabéns pelo blog...
    Lúcia

    ResponderEliminar
  22. Eu fiz essa receita e ficou óptima, bem fofinha e bem saborosa :D

    ResponderEliminar